Post Page Advertisement [Top]


"Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças."
(Filipenses 4.6)

Eu realmente gosto deste versículo. O fato de logo no início dele o Apóstolo pedir: “Não andeis ansiosos por coisa alguma”, deixa claro que a carga tem que ser deixada em algum lugar, neste caso, em alguém. Porque muitas tem pegado de volta após a lançarem em Cristo? Dias depois de clamar pelo Seu nome, recolocam o peso às costas e saem para os amigos e familiares. Talvez seja porque larga-lo seja estranho e te-lo já tenha virado um costume. Pelo menos assim alguém se importa, alguém ouve, alguém vê. Mas isso é uma cadeia própria, da qual Jesus deseja nos libertar.

Há, é claro, muitos outros motivos, mas o fato é que quando entregamos algo a alguém, isso passa a não estar mais em nossas mãos. E é exatamente isso que Deus espera que façamos. O evangelho ainda é baseado em confiança também e enquanto não aprendermos a entregar algo a Deus e ter a certeza que “ele trocou os fardos”, não estaremos prontas para vive-lo de verdade.

No fim, quem se ajoelha e se levanta agarrada aos seus fardos levando-os para o trabalho, para a mesa nas refeições ou para casa, lhe resta apenas uma vida de aflição e lamentações que não edificam nem a si mesmas nem a mais ninguém.
Se hoje, você tiver alguns pequenos ou grandes fardos, os entregue de vez a Deus pedindo sabedoria para resolvê-los se isso for possível, e o que mais for preciso. Mas, não coloquem junto declarações como do tipo que “se isso não ocorrer sua alegria não mais existirá ou você não irá mais seguir em frente”. Súplicas desta maneira dão a entender que não temos servido um Deus amoroso o suficiente, que não foi capaz de nos dar nada de bom – nem o ar que respiramos – até o momento.

Seja grata apesar dê, e solte as rédeas, que na maioria das vezes nunca estiveram em suas mãos. Não ter mais o controle da situação é realmente desesperador, eu sei. Mas mante-la conosco mesmo assim, quando não se pode fazer mais nada, é ir contra o que pregamos para nossos amigos, como também prejudicar nossa própria saúde física, mental, emocional e espiritual.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é extremamente importante, Comente!