Post Page Advertisement [Top]


Quando você erra, geralmente você não tem a dignidade de levantar os olhos para o rosto de ninguém que sabe ao seu redor. A vontade de que chegue a temporada onde tudo de agora é esquecido e seus acertos voltem a ocorrer, é gigante ao ponto de fazer você querer fechar os olhos e abri-los só quando ela chegar. Mas o presente é algo que nunca pode ser ignorado.

Não vou dizer que todo mundo é humano e por isso erra, porque no fundo nós já sabemos disso. E ficar falando a mesma coisa, parece uma forma de “massagear nossa consciência”, mas ela realmente precisa estar acordada e trabalhar nestes momentos – Sem desculpas! Errar porque é humano, não deixa de ser um erro.
E a dor, vergonha, tristeza, dificuldade, revolta... são consequências. Fazem parte do pacote.

Uma vez que o erro se torna público, já não é mais necessário o guardar sozinha. Esconde-lo dos outros é um fardo pesado demais e a revelação apesar de cruel, compartilha o que machuca esconder. E porque esconder? Porque no fundo o que os outros acham, nos importa. Só que as vezes isso continua importando demais, mesmo quando eles já sabem. Como que se o erro não bastasse sendo ofensa suficiente a Deus, passamos a colocar a opinião dos outros a respeito deste erro, acima da opinião dEle. Então começa uma corrida para se redimir. Mas correr para concertar as coisas para os outros não traz bons resultados. Já correr para concertar as coisas com Deus traz mudança e acaba no fim tornando mais fácil de concertar as coisas com os outros também. Compreende a diferença?

Publicidade:

Mas, tirar o foco do nosso relacionamento com Deus e colocar no relacionamento com as pessoas, também é uma forma de nos afastarmos. Porque a grande mentira contada por nosso coração é a que “estamos sujas demais para Ele” ou a de que “já erramos repetidamente para ter solução agora”. 
Esqueça que sua força fará algo! Creio que o grande erro depois de errar é achar que podemos fazer o milagre da mudança, porque quando fazemos isso e analisamos bem, vemos logo que é impossível. Deus não disse a Paulo “A tua graça te basta” mas sim “A minha Graça te basta.
Quando o mundo caiu na miséria com erros demais para serem concertados, Cristo não disse: “Se virem!” Mas disse: “Vinde a mim.” Ele morreu, não você! Entenda de uma vez por todas que não é sobre o quanto somos fortes mas sim o quanto Ele é.

Se realmente há desejo de mudança e de que isso é possível, que seja confiando que Ele fará o que é preciso e impossível em sua estrutura. O que caberá a ti será apenas o básico e o possível, como por exemplo pentear os cabelos todos os dias para trabalhar, tomar banho, continuar se alimentando, orando constantemente, jejuando, estudando à fundo as Escrituras, observando os caminhos que se está andando para não ir pelos mesmos percorridos até o erro e assim por diante...

E por último, o erro público ou descoberto por alguém importante para nós, não pode ser apagado com uma borracha da mente das pessoas e nem da nossa. Mas pode ser esmagado aos poucos pelo peso da glória. É exatamente por isso que hoje olhamos para algumas pessoas cristãs e as achamos simplesmente “encantadoras e perfeitas”, mesmo sabendo que também cometem erros como nós. Porque eles estão cheios da glória de Deus!  



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é extremamente importante, Comente!