Post Page Advertisement [Top]

Estamos começando um novo quadro de colunas aqui no blog, "Minutos de Exousian" que é um projeto do Movimento Efusão em parceria com o Rujam Project. E serão pequenas devocionais diárias para que você reflita por alguns minutos no seu dia. Esperamos que gostem, compartilhem e haja renovações e ativações em suas mentes com a beleza do evangelho de Cristo. <3


"Livrem-se do fermento velho, para que sejam massa nova e sem fermento, como realmente são. Pois Cristo, nosso Cordeiro pascal, foi sacrificado."
- 1 Coríntios 5:7

Não, esse versículo não é sobre comer pães sem fermento e muito menos a receita de um bolo (rs), esse texto é sobre o homem e seus pecados. Nessa maravilhosa ilustração de Paulo podemos ver uma história, que é a seguinte: Existe uma massa pronta criada do jeitinho que era para ser, mas ela acha que não, e tem crise de identidade e vai a procura de algo mais, então descobre o fermento, aaah que maravilha, o fermento é tão bom... ele faz ela aumentar de tamanho, faz ela ultrapassar obstáculos e faz ela se sentir mais poderosa. Mas tem um problema, o fermento corrompe sua natureza original e leveda toda a massa modificando quem ela realmente é. No fim, ao se olhar no espelho a massa está irreconhecível.

Como eu disse, não é sobre a massa e o fermento essa história. É sobre o homem e seus pecados e o efeito do pecado no homem é exatamente esse, modificar, corromper e levedar sua vida. Nós somos como massa nova e o pecado é como o fermento. A humanidade caminha constantemente em busca de algo, busca por prazer, busca por aceitação, por prestígio, por dinheiro, etc. E nessa contínua busca por algo que acreditamos nos faltar entupimos nossa vida de fermento. O convite de Paulo é simples, e se você chegasse a conclusão de que não te falta nada?

Sua plenitude está em Cristo e em seu amor, e nada mais é preciso. Não precisamos de fermento, o pão vivo que desceu do céu nos alimenta diariamente, o bom pastor supre nossas necessidades e nosso pai zela por nós. Para nada serve o fermento, quando se acredita na graça que se pode encontrar na presença de um pai de amor. Por isso, nos livremos de todo fermento e "celebremos uma festa, não com o fermento velho, nem com o fermento da maldade e da perversidade, mas com os pães sem fermento da sinceridade e da verdade." (1 Coríntios 5:8)

Graça e paz...


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é extremamente importante, Comente!