Post Page Advertisement [Top]



Não adianta você não fazer o que Deus manda você não fazer, e não fazer o que Ele manda você fazer...
- Pedro Lima -

Outro dia, durante uma das reuniões de jovens na minha igreja, essa frase foi usada por um dos nossos líderes, e é realmente impactante e esclarecedora a verdade que ela traz consigo, e é por isso que eu a trouxe para nossa reflexão de hoje.
Nós já sabemos e talvez alguns de nós já estejamos cansados de ouvir sobre como a vida com Deus nos requer um abandono de nossa vida passada, se éramos do pecado, não seremos mais, se as algemas do pecado nos prendiam, hoje não nos prendem mais, se mergulhávamos na lama do pecado, hoje não mergulhamos mais, afinal, nosso corpo é templo e o Espírito Santo habita nele, e pelo Espírito habitar nele, não mais habitamos em lugares sujos. Quando Cristo morreu naquela cruz morremos com Ele, e quando Ele ressuscitou, ressuscitamos com Ele, para vivermos uma vida reta e sem pecados.
Isso já está claro, certo? Mas será que é só isso? Basta não pecarmos e estamos agradando ao coração de Deus 100%?
Bom, talvez isso seja um choque pra você, mas não, não basta apenas não fazer, porque a hora do fazer já chegou.
É tempo de pararmos de nos justificarmos com os “mas eu não faço mais isso” e começarmos a botar a mão na massa. Deus não te chamou apenas para que você evitasse o pecado, Deus não te chamou apenas pra que você visse o pecado ali na esquina e mudasse seu caminho. NÃO.
Deus te chamou para entrar em ação, para mudar seu ambiente, para que o pecado lá da esquina se incomode e ele mude de caminho e não você, afinal, assim como diz lá em Romanos 12: 1 e 2.  
“Portanto, meus irmãos, por causa da grande misericórdia divina, peço que vocês se ofereçam completamente a Deus como um sacrifício vivo, dedicado ao seu serviço e agradável a Ele. Esta é a verdadeira adoração que vocês devem oferecer a Deus. Não vivam como as pessoas deste mundo, mas deixem que Deus transforme por meio de uma completa mudança da mente de vocês. Assim conhecerão a vontade de Deus, isto é, aquilo que é bom, perfeito e agradável a Ele.”  (NTLH)
Ao lermos esses dois versículos, encontramos quatro pontos principais, que são importantes para nossa reflexão de hoje, são eles: a oferta completa, a dedicação ao serviço, a verdadeira adoração e a transformação.
Quando falamos de oferta completa, estamos falando da apresentação de nossos dons, talentos e corpo, para a obra de Cristo, falamos sobre uma entrega definitiva. O que Deus espera de nós é uma entrega sem reservas, Ele te quer por completo, não apenas sua renúncia para o pecado, mas sua oferta para a obra.
Quando falamos sobre a dedicação ao serviço, falamos sobre a consequência da oferta, quando nos entregamos a Ele e ofertamos tudo que somos para o desenvolvimento da sua obra, então imediatamente acionamos nossa dedicação, para fazermos o máximo que nos compete, com todo cuidado e amor que cabe a obra de Deus, não por obrigação, não por busca de merecimento, não de qualquer jeito, mas com a total compreensão de que estamos fazendo nosso melhor para o serviço que Cristo nos chamou e nos designou.
No que diz respeito a verdadeira adoração, só podemos falar sobre isso quando de fato entendemos os dois pontos abordados antes, se não compreendemos a necessidade de nossa oferta como um sacrifício vivo, se não compreendemos o quão importante é a nossa dedicação, então infelizmente nunca iremos alcançar a verdadeira adoração, pois ela é baseada na nossa entrega total a Deus e a sua obra. Para alcançarmos a plenitude da nossa vida cristã e uma adoração efetiva e verdadeira, só nos é possível quando nos submetemos a Deus de uma forma total. A verdadeira adoração trata-se de devolver a Deus tudo que Ele tem nos dado, então, se Deus deu a você seu corpo, seus dons, seus talentos, seu dinheiro, sua energia, então doe-a, entregue tudo de volta, porque tudo vem d’Ele, e tudo volta para Ele. Um verdadeiro adorador sabe disso e então tem sua vida transformada, o que nos faz entrar no quarto ponto, a transformação da mente.
 Quando entendemos todos os pontos anteriores, a mudança da nossa mente vem automaticamente, porque é impossível percebermos a grandeza de Deus, nos doarmos, praticarmos nossa entrega na obra, oferecermos a verdadeira adoração e ainda assim continuarmos com nossa mente pequena, não, isso não acontece, quando nos entregamos a Deus, nossa mente é mudada e transformada, sentimos toda a grandeza de sua graça e somos impactados de forma avassaladora pelo amor incomparável do Pai por nós.
Então, se você ainda está na fase do “não fazer”, eu quero te dizer que essa fase já passou, hoje Deus te chama, é a hora do fazer. Levanta da cadeira, arregace suas mangas e mãos a obra.  Porque assim como diz lá em Lucas 10:2...
“A colheita é grande, mas os trabalhadores são poucos. Por isso, peçam ao dono da plantação que mande mais trabalhadores para fazerem a colheita.” (NTLH)

Ele está te mandando, e aí, você está disposto a ir?

3 comentários:

  1. Palavras colocadas com sabedoria e nos desperta para sairmos do comodismo e nos entregarmos para sermos úteis ao Senhor!

    ResponderExcluir
  2. oh.gloriosa graça! q nos alcançou um dia.
    Que sejamos o canal para q outros cheguem outros sejam alcançados.
    q benção❤❤❤

    ResponderExcluir

Sua opinião é extremamente importante, Comente!