Post Page Advertisement [Top]


“Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, redarguir, para corrigir, para instruir em justiça; para que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente instruído para toda a boa obra.” (2 Timóteo 3.16-17)

Introdução – O Protestantismo, uma volta a Escritura

   Em meios aos abusos e heresias que se introduziram e eram tolerados na Igreja Católica Romana, um monge por de nome de Martinho Lutero após ler o texto escrito na carta de Paulo aos Romanos, capítulo 1 e versículo 17, em especial a parte “mas como está escrito: o justo viverá pela fé”, é levantado por Deus como uma voz em meio ao silêncio da hipocrisia e da omissão; é usado pelo Senhor como um atalaia que ao ver que o inimigo cercara as portas da cidade sai a anunciar ao povo.
  Com os olhos abertos para a verdade, Lutero se vê inconformado com o sistema religioso que levaram a Igreja do Senhor a adulteração da fé e da apostasia. No dia 31 de outubro de 1517, na porta da Igreja de Wittenberg, na Alemanha, ele fixa 95 teses que criticam o catolicismo desde a venda de indulgencias até a autoridade papal. Muitos acreditavam que sua revolta não resultaria em nada, achavam-no que com algumas ameaças de excomunhão e perseguições calariam a sua voz, estavam enganados. O movimento cresceu em toda a Europa, sendo proibido em vários países, recebendo apoio de outros.
  Muitos dos fieis católicos leigos que não tinham acesso direto ao texto bíblico se aderem ao protestantismo e agora são privilegiados com traduções, em especial a do Novo Testamento. A criação da imprensa por Gutenberg, 77 anos antes, é o marco inicial da distribuição de Bíblias no mundo ocidental da Idade Média. Um grande avanço tecnológico guiado pela providência de Deus para fazer com que seu povo se voltasse para a Escritura.
  Mas, não somente isso, a Reforma é acompanhada de cinco pontos que resumem os fundamentos da fé cristã e são alicerces para a Igreja de Deus, conhecidos como os Cinco Solas, ou “Cinco Somente”: Sola Scriptura (Somente a Escritura), Sola Gratia (Somente a Graça), Sola Fide (Somente a Fé), Solus Christus (Somente Cristo), Soli Deo Gloria (Glória Somente a Deus).
  Hoje quero falar sobre o tema “Suficiência da Escrituras”, que pode também pode ser chamada de “Somente a Escritura”, mas num contexto atual que pode ser comparado as situações descritas por Paulo na Segunda Carta a Timóteo, capítulo 3.

1-Quem foi Timóteo?
  Timóteo nasceu provavelmente em Listra, que ficava na província romana de Licônia. O nome de seu pai não nos é revelado, mas sabemos era um homem grego e, provavelmente, de religião pagã; já os nomes de sua mãe (Eunice) e de sua avó (Lóide) são relatados em 2Timóteo 1.5 e são elas as principais responsáveis que levaram a Timóteo ao conhecimento da Escritura do Antigo Testamento.

  É exatamente em Atos 16 que Timóteo entra no cenário da Escritura Bíblica. Nos é relatado que ele era de bom testemunho entre os irmãos de sua região, Paulo vê em nele habilidade e chamado de Deus e junto com Silas o leva para acompanhá-los em sua segunda viagem missionária.

  No capítulo 17, eles chegam a cidade de Tessalônica e Paulo foi a Sinagoga dos judeus e por três sábados debateu a respeito da Escritura, em especial mostrando que era necessário que Cristo padecesse e ressuscitasse dos mortos e que este era Jesus de Nazaré, ali muitos creram e se converteram, mas muitos judeus desobedientes, movidos pela inveja se aliaram e criaram um verdadeiro alvoroço naquela cidade. Eles entram na casa de um homem chamado Jasom e com mais alguns irmãos os levaram à presença dos magistrados, recebendo satisfações Jasom, são soltos.

  Paulo e seus companheiros fogem à noite e vão para Bereia, lá a pregação do evangelho foi recebida de bom grado, os judeus de Tessalônica ficam sabendo disso e vão até lá e novamente fazem um grande tumultuo entre as multidões. Paulo vai para Atenas e lá prega o famoso sermão aos filósofos daquela cidade, mas conhecido como “Ao Deus desconhecido”.

  Ao retomarem o trabalho missionário, Timóteo vai para Corinto ver o estado da igreja daquela cidade. Paulo é preso em Atos 21.30. Após ser liberto, vão a Éfeso, onde Timóteo é colocado como líder da igreja.

2-Qual o motivo da escrita das Epístolas a Timóteo?
  É notório que a igreja em Éfeso estava passando por problemas doutrinários e a infiltração de falsos mestres que entre seus falsos ensinos estava o gnosticismo onde se proibia o casamento e ordenava a abstinência de alimentos, Paulo então escreve as cartas mostrando como que Timóteo deveria combater estes problemas e o orientando a ficar firme na fé e na verdadeira e sã doutrina.

“Compreendendo todas essas informações, entremos agora na exposição do texto.”

   O texto que nós lemos é uma verdade que sempre fora um problema presente na história da igreja cristã, não é algo exclusivo do nosso tempo, porém é notório que ao longo dos anos as realidades de 2 Timóteo, capítulo 3, estão cada vez aumentando, assim como uma doença que quando acreditamos estarmos curados ela volta e pior do que antes.

   Vejamos alguns pontos:

·         Sobrevirão tempos trabalhosos: Aqui Paulo começa a relatar os últimos dias em que virão sobre a igreja ainda neste mundo tempos de muito trabalho por conta do aumento da iniquidade. (Versículo 1)
·         Classe dos tipos de homens nestes últimos dias: (Versículos 2,3,4 e 5) _ Olhemos para o mundo e para a igreja moderna e pensamos na seguinte questão: há diferença? Quando eu falo mundo, estou falando dos sistemas e valores que moldam os costumes do mundo. A imoralidade, a perversidade, a falta de amor, a blasfêmias do mundo contra Deus (arte, música, textos), tudo que Paulo escreve; na Igreja não é muito diferente, aos poucos o mundo tem entrado em nossas igrejas e transformando-as em vergonhas ao nosso Senhor. Não há diferença entre o que serve e o que não serve, mas eu creio que Deus há de soprar o seu vento através da sua palavra para mudar a situação.
·         Estes homens impiedosos não podem chegar ao conhecimento da verdade e por isso a resistem (versículos 7 e 8) OBS.: Janes e Jambres não são citados em nenhum outro lugar da bíblia, nem mesmo no AT, mas através de escritos judaicos e dos apócrifos é provável que sejam mágicos egípcios que fizeram o mesmo que Moisés ao transformarem cajados em cobras (Êxodo 7:11).  – Estes não irão longe e o seus fins serão vistos por todos. (9 e 13)
·         Em meio a tudo isso, a verdadeira igreja deve permanecer seguindo a sã doutrina mesmo que isso lhe cause a perseguição. (Versículos 10,11 e 12)
·         A suficiência da Escritura se revela na sua aplicação prática para a vida.

      Vejamos agora o versículo 16:

“Divinamente inspirada”, na língua original do texto, o termo usado é “Theopneustos” (Junção de ‘Theos’, Deus e pneuma (sopro/vento e também Espírito) que significa literalmente “Soprada por Deus” – os homens foram inspirados pelo Espírito Santo de Deus para que o Senhor deixasse registrado a sua revelação, portanto, ela é infalível, pois é a Palavra de Deus, e inerrante, porque Deus em sua perfeição está livre de qualquer erro. Compreendemos, assim como o Apóstolo São Pedro em sua Segunda Epístola, que "a profecia (neste caso se referindo as Escrituras) nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo.

·         Proveitosa para:

   a)    Ensinar: Os nossos ensinos doutrinários e familiares devem ser baseados na palavra. 

   b)    Redarguir: Pelas Escrituras estaremos a contra-argumentar e a responder quaisquer dúvidas e/ou ataques a nossa fé.

   c)    Corrigir: A correção dos erros deve ser respaldada Bíblia.

  d)    Instruir em justiça: Somente a Escritura pode nos orientar a como ter um bom testemunho de homens justos diante do mundo.

·          Para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído em toda a boa obra: Este é o nosso objetivo fazer a obra da melhor maneira possível, mas isso só será possível se as Escrituras forem prioridades em nossos cultos e em nossas vidas. Precisamos conhecer a Palavra e praticá-la em nosso dia-a-dia, pois, como diz Moody, “de cem homens, um lerá a Bíblia; noventa e nove lerão o Cristão”. 



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é extremamente importante, Comente!