Post Page Advertisement [Top]


Graça e paz! Que bom que você está aqui na segunda parte da série especial a respeito da Pureza na vida de uma moça cristã. Na primeira parte do estudo vimos um pouco a respeito de seu significado, seu antônimo – a impureza – e o início dela na humanidade. Mas Cristo, a Graça e o Santo Espírito nos auxiliam na questão de expulsa-la de nossa mentes, corações e vidas. Que bom! Nesta semana vamos falar sobre o que não contribui para uma vida pura.

A luta pela pureza de uma moça cristã, pode ser tão grande quanto a de um rapaz. Você não precisa se sentir a pior das piores, caso enfrente uma guerra dentro de si. Todas somos feitas em parte de carne (matéria), todas temos sentimentos, reações, hormônios... Inclusive na juventude onde corpo e mente ainda estão em formação e absorvem as informações ao seu redor para trabalhar dentro de si. É inclusive por isso, que muitas se confundem nesta fase da vida, a respeito de quem são ou o que sentem, deixando com que sejam guiadas por hormônios e sentimentos ainda em desenvolvimento. Em fase de confusão não se pode tomar decisões. Ninguém deve agir sob incertezas ou euforia. O melhor é aguardar com um coração confiante no que se aprendeu em Deus e confiar que Ele ajeitará tudo em seu devido lugar, na mente, corpo e coração, com o tempo. Sua palavra afirma que Ele está a construir e a aperfeiçoar cada um (Filipenses 1:6), como também afirma que a maturidade traz clareza ao que está confuso. (1 Coríntios 13:11)

Mas o caso é que uma das maiores dificuldades em manter uma vida pura, dizem ser na fase de solteira e chego a acreditar nisto. E nem todas lutas envolvem apenas o sexo, como estamos acostumadas a pensar. É bem provável que uma moça não mais virgem (por algum motivo) seja mais pura em sua mente e coração, do que uma virgem de corpo. Pois a pureza vai ainda mais além de um corpo. Deus não está só interessado em nossa virgindade (ou abstinência sexual) para o matrimônio, mas também está em nossa pureza mental, sentimental e espiritual, com o que ocupamos nossas mentes e corações. Todo pecado é uma afronta à Santa imagem do Criador e nele estão incluídos: a inveja, o ódio que corrompe o coração, a mágoa que condena o ofensor, aquela vaidade que nos faz fazer qualquer coisa para não perder o que nem temos (pois ela anda unida com a ilusão), o falso testemunho contra alguém também conhecido por mentira, a cruel mania de semear intrigas e discórdia entre as pessoas e tantos outros pecados. Não há diferença perante Deus entre a fornicação e a fofoca por exemplo, entre a masturbação e o assassinato. São a mesma classe, uns podem até serem mais corrosivos que os outros, mas todos são a mesma coisa. Todos são pecado.
É importante nos atentarmos para o fato de sermos escolhidas como templo do Deus vivento, onde o Santo Espírito toca e habita. Deixar entulho em nós sem nem ao menos tentar limpar é o mesmo que não respeita-lo.
Há alguns pontos importantes que nos impelem à impureza espiritual e dificultam a limpeza. As atenções precisam estarem voltadas a eles:

Conteúdos que não edificam.
Eles estimulam a impureza em nós. Estar cercada por eles é um grande erro seja solteira, casada ou em um relacionamento. Quanto dinheiro é gasto na compra de literatura hoot pelo mundo, por exemplo. Histórias que te levam a mergulhar em fantasias eróticas e ariscadas. Fazem mais que passar o tempo, mas podem levar uma moça imaginar uma história "romântica" com quem não tem compromisso, ou com quem já tem um compromisso com outra pessoa. Pode inclusive levar a viver essa história com um parceiro imaginário para amenizar o erro, só a deixando mais ansiosa ainda para encontrar a pessoa certa prometida por Deus, caso seja solteira. Ou frustrada com seu cônjuge caso seja comprometida. Isso não é só errado, mas alienador.

A mídia secular.
Ela tem invertido valores e muitos programas, novelas ou seriados não tem ajudado no combate a impureza. Se você possui problemas com a lascívia, a mais simples cena de romance e sensualidade entre um homem e uma mulher pode lhe despertar desejos antes do tempo adequado e ascender uma chama em ti de descontrole que sairá em busca de mais sobre o assunto. O melhor é se afastar e trocar por algo que edifique e lhe faça aprender alguma coisa boa e útil para a vida, até estar munida de forças maiores.
Agora, se o teor for de alta sensualidade, mesmo que você não tenha problemas com a lascívia, se afaste. É bom evitar conteúdos que a promovem.

Amizades que não edificam.
Ser cristão não é se excluir por completo do mundo e viver apenas com os que encontramos nas reuniões da igreja. Nós temos sim de estabelecer amizades com todos para que isso inclusive possa ser um instrumento do Eterno em ambas vidas, mas é importante estabelecer uma amizade profunda apenas com quem não nos impele ao erro ou nos faz comete-lo sempre, mesmo que sem desejar isso. Pessoas maduras espiritualmente e capacitadas a nos ajudar em nossas fraquezas e até nos policiar no caminho se for preciso. Sem que plante intrigas, tormento, luxúria ou qualquer outra coisa aos nossos ouvidos.

Olhar impuro.
Se teus olhos forem bons, todo teu corpo terá luz, disse Jesus. É importante prestar atenção no que olhamos e insistimos em olhar. Não podemos evitar que um certo alguém passe à nossa frente com o corpo à mostra nos dias atuais ou esteja em uma fotografia, em algum site ou revista. Mas podemos evitar de insistir nisto, pois assim será mais fácil pecar por causa desta insistência, desejando-o.
O mesmo vale para conteúdos sobre assuntos que não lhe devem respeito agora. Muitas em sua pré adolescência se aprisionaram na lascívia pela famosa história do desejo de apenas "aprender" como algo é feito. Devemos conservar nossos olhos para olharem e insistirem em olhar para os que necessitam de ajuda, para o que precisa de reparo em nós e para o que será útil para nosso tempo presente.

Locais de falsa liberdade.
Há locais onde não se tem o mínimo de controle, não apenas algumas festas, mas lugares onde a lascívia ou qualquer erro pode ser cometido livremente e todos vão lá justamente para assim fazer, seja uma esquina de uma rua, uma festa ou a casa de um conhecido onde todos se reúnem para estudo por exemplo. Frequentar tais lugares é o mesmo que ficar tentando a si mesma. Não tem propósito algum. Inclusive se for em um relacionamento é inteligente evitar estar a sós com o namorado/noivo ou amigo pelo qual nutre um sentimento, em locais privados. Seus hormônios não necessitam de testes e você não precisa facilitar as coisas para o pecado, seja ele sexual ou de qualquer tipo.
Ser cautelosa com a impureza não é ser antiquada ou religiosa, mas sim ser responsável e madura o suficiente para não brincar com o mal que assola milhões de pais, mães, maridos, esposas, filhos, irmãs e irmãos pelo mundo inteiro.
As espero na próxima parte desta série sobre a pureza, cada vez mais rara entre nós!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é extremamente importante, Comente!